‘Uber’ de moto: Novo app de transportes chega a Goiânia neste mês

motocicletas transportes Goiânia
App de transportes com motocicletas chega em Goiânia no dia 13 de fevereiro | Foto: Reprodução

No próximo dia 13 de fevereiro Goiânia contará com mais um aplicativo de transportes para os usuários, desta vez com motocicletas.

Trata-se do Picap, que já existe em outras cidades brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Fortaleza, Teresina e Manaus.

O valor das viagens ainda não foi divulgado, mas a promessa é que seja mais barato do que aquele cobrado no caso de carros.

Além disso, segundo a empresa responsável, os motociclistas ficarão com todo o dinheiro das primeiras corridas, como forma de incentivo.

Os interessados em se atuar no app já podem baixá-lo para Android ou iOS.

No ato do cadastro, eles devem fornecer os documentos exigidos:

  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH) tipo A;
  • Documentos atualizados do veículo, incluindo o pagamento do seguro DPVAT;
  • Possuir uma motocicleta com até 10 anos de fabricação e motor de, no mínimo, 100 cilindradas;
  • Uso obrigatório do capacete, tanto para o condutor quanto para o passageiro;
  • Curso profissionalizante da função, ministrado pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de cada estado;
  • Respeitar as diretrizes municipais de condução de passageiros, caso existam.

Os passageiros interessados também já podem baixar o aplicativo no Google Play ou no App Store.

Picap – Aplicativo de transportes com motocicleta

O projeto foi criado em 2016, na Colômbia. Além do Brasil, a plataforma também é operada no México, Argentina, Peru, Chile e Guatemala.

O objetivo da Picap é dobrar o serviço na América Latina, até 2021, com um investimento para este ano de U$ 5 milhões.

O aplicativo já conta com mais de 1 milhão de downloads, 150 mil usuários e mais de 8 mil motocicletas cadastradas.

A empresa planeja dobrar esses números neste primeiro semestre de 2020.

Placa Mercosul é obrigatória em Goiás


Acompanhe tudo que acontece em Goiás seguindo o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

 

Comments

comments

Leave a Reply